Avaliação da dor em Cuidados Paliativos (Maria Goretti Maciel)

A Dor deve ser avaliada detalhadamente quanto à sua intensidade, duração, características físicas, ritmo, fatores desencadeantes e atenuantes. A avaliação é constante, redefinida a cada visita médica no domicílio, ambulatório, enfermaria ou contatos telefônicos. O paciente e seu cuidador precisam ser estimulados a relatar qualquer nova alteração no padrão da dor. Atenção especial deve ser dada ao paciente idoso e aos portadores de demência em qualquer grau. Nestes, alterações de humor e comportamento podem ser interpretados como dor e modificam se adequadamente tratados. Modo geral, os idosos são mais lentos para descrever seu sintoma e alguns têm muita dificuldade para entender e lidar com escalas. Em qualquer situação: a dor é a que o paciente refere e descreve. Jamais confundida com o que o cuidador ou profissional de saúde imaginam que sente. Para avaliar a intensidade da dor é recomendado o uso de uma escala. Esta deve ser escolhida de forma a usar uma linguagem acessível ao doente, possibilitando que, ao seu modo, possa identificar quanto a dor o incomoda naquele momento e nos momentos em que fica mais ou menos intensa. Se há melhora com a medicação ou outra atitude. Alguns serviços adotam um diário da dor, anotado pelo próprio paciente ou seu cuidador. De forma prática, pode-as avaliar a intensidade de uma dor solicitando que se atribua uma nota de zero a dez ou criando formas de se apontar pequeno, médio e grande, ou ainda leve, moderada ou intensa. Se bem compreendida, o paciente vai manter uma coerência com a evolução do alívio ou piora do seu sintoma, possibilitando avaliações subseqüentes. Há uma tendência mundial de considerar a dor como um quinto sinal vital, aferido pelas equipes de enfermagem nos ambulatórios e nas enfermarias de todos os hospitais, independente do motivo da internação ou visita ao médico. Esta é uma maneira simples e eficiente para aumentar o diagnóstico e estabelecer o tratamento da dor em qualquer circunstância. Classificação da Dor: Identificar o tipo de dor é fundamental para que se possa fazer a melhor opção terapêutica. De acordo com a sua natureza a dor pode ser: Nociceptiva: Quando originada a partir de estimulação de nociceptores. Esta pode ser: Somática: Receptores da pele e sistema músculo-esquelético. Costuma ser muito bem localizada, descrita simplesmente como dor, contínua e agravada pelo movimento. Melhores exemplos: dor óssea, ulcerações de pele, linfonodos inflamados, etc. Visceral: Receptores localizados em vísceras. Costuma acontecer em paroxismos (cólicas), mal localizadas, segue muitas vezes trajetos de dermátomos. Ex: dor em couraça das lesões de pulmão, cólicas abdominais. Neuropática: Originada a partir de lesões ou compressões em estruturas do sistema Nervoso Central ou Periférico. Tem características distintas e pode ser descrita como em choque, queimação, facada ou espinhos. Pode ser desencadeada por um estímulo táctil (alodinia) e ter paroxismos aberrantes (hiperalgesia). Costuma irradiar-se por trajetos nervosos conhecidos. São exemplos: neuropatia periférica do diabético, dor ciática, dor do membro fantasma. Complexas ou mistas: comumente encontrada em pacientes com tumores, que por seu crescimento podem provocar inflamação, compressão e destruição de estruturas, originando uma dor de múltiplas características e que necessite de uma correta associação de drogas para o seu controle. A dor crônica, não raramente adquire um caráter neuropático pela excessiva ativação de neurônios em sua transmissão. Maria Goretti Maciel é médica paliativista e sócio-fundadora da ANCP (Academia Nacional de Cuidados Paliativos)

15 comentários:

Anônimo disse...

Boa noite!

Acabei de assistir uma reportagem na rede Globo com essa personagem fantástica Goretti Maciel.

Para nós, brasileiros, é uma honrater esse perfil de profissional em nosso país, cuidando dos seres humanos.
Regina Alvares Duarte - Santos/SP

Anônimo disse...

Assisti a mesma reportagem e sinto muita honra em saber que temos profissionais tão responsáveis e dedicados. Meus Parabéns por vê -los não somente como pacientes mas sim como seres humanos

Verônica - Mogi das Cruzes/SP

Anônimo disse...

POXA ACABEI DE VER O PROGRAMA REALMENTE ESTA MEDICA E MAS UMA DOS SERES HUMANOS QUE REALMENTE DEDICA NAO SO A PROFISSAO MAS SIM O AMOR COM O SER HUMANO ,TEM COLOCA MATERIAS ASSIM ,PARA SENSIBILIZAR AS PESSOAS SE TODOS DEDICAR UM POUCO DA SUA VIDA AJUDANDO ,O NOSSO MUNDO IRA MUDAR MUITO PARABENS DR.GORETTI MACIEL VC E UMA ESTRELA GUIA SELMA MONTES CLAROS. MG

Anônimo disse...

Quero parabenizar mais uma vez esta equipe e a Dr. Maria Goretti. Precisamos de pessoas assim como voces tendo pelas pessoas este amor incondicional como o Cristo nos ensinou.Obrigado pelo seu trabalho existir. Beijos no seu coração voce é um exmplo a se seguido.

Anônimo disse...

Dra.Goretti parabéns pelo lindo trabalho que a senhora desenvolve. Verdadeiro exemplo de vida!!

Anônimo disse...

Por favor qual o titulo do livro de Dra Goretti?e como posso falar com ela.Sou de Salvador e tenho cancer,grato

Anônimo disse...

Parabens Dra Goretti, que maravilha ver que a medicina tem pessoas como você. Tambem sou médica e certamente voce fará parte da minha seleçao de ídolos.

Tania Rocha
Medica de Familia e Comunidade
Manaus - Amazonas

Alessandra Dias disse...

Parabéns à esse Ser Humano fantástico!
Trabalho em um Hospital Público Estadual e sei o quanto é importante para os paciente um profissional desse tipo. Ao tempo gostaria se saber como manter contato, menos que seja através de livros e/ou artigo com esse Ser iluminado!
Sou estudante de Serviço Social e faço estágio no Hospital onde trabalho. Com certeza os ensinamentos dessa profissinal irão contribuir muito na minha formação acadêmica e profissional.
Alessandra Dias
Feira de Santana-BA

Anônimo disse...

Parabéns a Dr Goretti e sua equipe que ajudam o próximo em um momento tão delicado da vida, e ainda tem forças para dar uma palavra de conforto a familia, e ainda chegar em casa e dedicar atenção a sua própria familia.
Só Deus mesmo para continuar dando iluminação a esses anjos da guarda, que são equipe médica.
Um grande abraço.
Cristina Casares Rosa da Silva- SP

Anônimo disse...

Assisti ontem ao programa da Rede Globo, e foi emocionante, e quero aqui parabenizar a toda equipe, todos mesmo pois como mostrou o programa é uma equipe, do HSE de São Paulo, pois mesmo vivendo num mundo tão mercantilista e com valores tão distorcidos, é muito bom ver pessoas da área de saúde honrando aos juramentos feitos, e dando qualidade de vida as pessoas no momento em que mais precisam deste tipo de tratamento e apoio. Parabéns!

Dra Gorretti por uma acaso és pernambucana? não sei, mas acho que te conheço da minha escola.

Um grande e fraterno abraço a todos!

Paulo R P Barbosa - Recife-PE

Anônimo disse...

Drº Goretti..Quero parabenizar pelo lindo trabalho,e fico muito feliz em saber que ainda existe pessoas com você:HUMANA.Sou enfermeira e amo o que faço,vou defender uma tese com cuidados paliativos,tá sendo tão gratificante evoluir um trabalho como esse...Qie Deus continue te iluminando..Você é iluminada...

Aline França..Franca-sp

Anônimo disse...

Boa noite.

Sou uma jovem profissional da área da saúde, que aliás escolheu a profissão por algum motivo que até hj não sei explicar. Sou apaixonada pela área da neurologia adulta, infantil, psiquiatria e geriatria. Formada em 2006, Bacharel em Terapia Ocupacional, profissão a qual aprendi a respeitar e amar no decorrer na graduação, simplesmente pelo fato de nos preocuparmos e trabalharmos com a ação humana, e o que sempre sonhei e o que sempre disse aos meus familiares e amigos que perguntam o pq de amar essa profissão, eu sempre disse... " O sorriso, o carinho e a lição de vida que meus pacientes ( no estágio) me proporcionaram nada pode pagar". É MARAVILHOSO, é a melhor sensação que já tive em toda minha vida... Hj não atuo na área, por morar em uma região em que não reconhecem e tão pouco conhecem a importância da profissão, mas me sinto extremamente feliz qdo vejo que há pessoas como a Drª e lugares como o que ela trabalha que ajudam esses pacientes da forma em que eu gostaria de trabalhar. PARABÉNS DRª, e saiba q a Srª é abençoada. Ontem me senti como se fizesse parte da sua equipe, pois de alguma forma sei que Deus me colocou nessa profissão para que um dia eu possa fazer o bem da forma q gostaria em minha pequena e desconhecida cidade.
Que Deus a abençõe sempre...

Carolina... Ponta Porã - MS

jose carlos disse...

ME EMOCIONEI MUITO COM ESSA REPORTAGEM. É UMA LIÇÃO DE VIDA PRA TODOS.JOVENS DEVEM VER ESSA REPORTAGEM PARA COMEÇAREM A DAR MAIS VALOR AS PESSOAS IDOSAS E PARA SE LEMBRAREM Q FICARAM VELHOS TAMBEM.
PARABENS PARA DOUTORA Maria Goretti Maciel.

carla toledo frança disse...

que deus te abençõe dr maria goretti maciel,admiro o seu trabalho curso graduação de enfermagem e quero muito trabalhar co pacientes paliativos.
a toda equipe meus parabens!

Anônimo disse...

Olá, sou estudante de Psicologia e apaixonada por psicologia hospitalar. É uma honra ver uma profissional tão dedicada por aquilo que faz. Ver Goretti no profissão repórter nos dá esperança de um futuro melhor e de nos empenhar para tentar ser como ela, apaixonada pelo que faz. Parabéns e que Deus te abençoe sempre.
Edvânia Neto